Select Page

Não, não gosto do Carnaval!

Desculpem… começar assim com um desabafo…

Nunca achei graça a vestir-me de palhaço, cowboy, chinesinha, princesinha…
Imagino a vossa cara a ler isto e a pensar, que depressiva está a MM… que corta barato! Será que é por ter passado os últimos 8 dias quase inteiros na cama?!
Não, desculpem a desilusão, mas não.

Que deixe bem claro, que lá por Eu não gostar… acho um momento giro para os miúdos sentirem a fantasia de ser uma fada, um super-herói! Mas, na realidade as crianças têm esse poder todo os 365/6 dias do Ano… com fato ou sem fato a mente deles leva-os a lugares incríveis… E quem é mãe sabem bem disso…

Tudo começou em criança… reza a história que em miúda todos os Carnavais a menina MM estava doente… daí talvez a minha irritação miudinha ao relembrar esses dias… Quando deixei a 4ª classe nunca mais me mascarei!

Até que um dia a MM teve uma menina… e no infantário o Carnaval era simplesmente ir assistir a um desfile que os meninos faziam no colégio, vestidos de fatos coloridos e temáticos produzidos pelas educadoras ao longo das semanas que antecediam o evento… claro, que como qualquer mãe me babava a ver a minha pirralha de 2, 3 anos a desfilar toda colorida e feliz… Mas o Carnaval acabava aí.

Foi pelos 4 anos da Maria que tudo Mudou.

Lembro-me, aliás lembramo-nos as duas que falamos nisso frequentemente, que passamos uma terça feira de Carnaval o dia inteirinho a mascarar a Maria de mil coisas… foram horas a criar diferentes personagens com “coisas” que tínhamos pela casa… e foi um dos dias mais divertidos que passamos juntas.

Vestia-a de mulher das cavernas, de urso polar, de bruxa, de camponesa, de palhaço, de velha rica, de médica, de grávida, …

A partir desse dia a Maria quis sempre ir vestida de personagens diferentes do normal, construídas em casa, em família…

E o Carnaval passou, de repente a ser um momento de família…
Uma altura em que durante uns dias nos entretemos a escolher os temas, a construir o “oufit”, a pensar nos pormenores…

E eu passei a Adorar o Nosso Carnaval, não o das serpentinas e samba… esse não, desculpem… são Gostos!

E nestes dias de cumplicidade que antecedem a construção da personagem os momentos de criatividade, de companheirismo, de diversão ficam para mais tarde recordar.

Eu sei, que a Sociedade nos esgota, que o trabalho nos leva tempo…
Eu sei, que o tempo Voa e perdemos sorrisos…
Mas não consigo deixar-vos a sugestão: para o próximo Carnaval não comprem fatos… usem a vossa imaginação, utilizem um fim-de-semana para esta atividade, criem juntos a personagem… construam momentos que os vossos filhos vão recordar para sempre…

E sim, eu gosto deste Carnaval.
#familyfirst
#littledreamers

 PS: Quem sabe se algum dia me voltarei a mascarar? Never say never… 😉