Select Page
Consumo de Peixe / ómegas 3 na Gravidez

Consumo de Peixe / ómegas 3 na Gravidez

Consumo de peixe e desenvolvimento feto Este tema já é “tema” há alguns anos, aliás o pai da minha filha “obrigava-me” a consumir marisco e peixe pois tinha lido nessa altura uns estudos que associavam o maior consumo de peixe/marisco a um melhor desenvolvimento cognitivo do feto. A minha Maria fez agora 12 anos e é uma miúda bastante inteligente… portanto, por minha parte está confirmado. 🙂 O que se sabe? Os PUFAs – ácidos gordos polinsaturados – nomeadamente os ómegas  3 e ómegas 6 são encontrados na dieta . Os que estão mais abordados nestes estudos são os ómegas 3, que podemos dividir nos EPAs / DHAs e ALAs (estes últimos são encontrados nas nozes e óleo de linhaça). Os EPA’s e DHA’s (ómegas 3) são encontrados maioritariamente no peixe e marisco. O feto precisa destes fosfolipídeos para construir as membranas celulares, em particular da retina e cérebro. Os DHA’s atravessam a placenta (ou seja são obtidos através da alimentação materna) e apresentam papel importante no desenvolvimento cognitivo e visual. Os EPAs facilitam a entrada dos DHA’s nas células. O consumo é especialmente importante no terceiro trimestre da gestação (rápida formação cerebral). Pensa-se que o consumo de cerca de 300 mg/dia de DHA seja suficiente. O que é aconselhado? Ideal será uma média de 3 refeições por semana de peixe rico em ómegas 3. Quem não conseguir deve tomar suplementos ricos em ómegas 3… aliás normalmente a partir de metade da gravidez quase sempre prescrevo suplementos vitamínicos ricos em ómegas 3 às minhas grávidas. Há risco se houver um aumento exagerado de consumo de peixes ricos em Ómegas 3? Deve-se ter em conta que alguns peixes ricos em ómegas 3, também são ricos em mercúrio e o consumo excessivo de mercúrio tem um efeito neurotóxico, em especial no período fetal. Quais os peixes mais conhecidos, com mais ómegas 3? – Salmão – Atum -Cavala -Sardinhas Quais os Peixes com mais mercúrio? (e portanto a evitar em excesso na gravidez) – Cavala – Peixe espada – Tubarão – Atum Alguns Peixes com pouco mercúrio são: – Peixe manteiga – Salmão – Pescada Deve-se ter em conta que o marisco não tem mercúrio e é rico em ómegas 3, por isso é sempre uma boa escolha… 😉 Portanto já sabem, se querem um bebé com bom desenvolvimento intelectual e visual… contribuam com uma boa dose de ómegas 3…o restante, já dependerá da genética…  😉 UM BOM RESUMO DESTE TEMA EM 10 MINUTOS ( do minuto 29 ao 39) E NA MELHOR COMPANHIA COM A QUERIDA MARIANA D’OREY …É SÓ CLICAR AQUI... PARTILHEM PORQUE É BOM DIVULGAR INFORMAÇÃO IMPORTANTE.
Happy Birthday… to me!

Happy Birthday… to me!

Mais um dia que desponta… num ano tão atípico, será que este aniversário conta?
Não! São os meus anos e recuso-me a falar da vedeta, ainda que vilã deste 2020…cujo nome nem prenuncio…

Cá me encontro no mesmo local do costume, sob o mesmo céu azul claro rodeada de palmeiras e passarinhos que chilreiam felizes.

Já não sou a mesma. Nunca sou a mesma, sou energia em constante mudança…
A minha rede alargou, estreitando-se aqui e destrançando-se um pouco mais ali.
Todos que por nós passam dão mesmo um pouco de si e levam um pouco de nós, mas mesmo levando, tornam-nos sempre maiores… melhores.

Este ano conheci pessoas fantásticas que me iluminam os dias, um pouco mais.

E mesmo nas desilusões e nos tropeções cresci e mesmo que em mim viva uma eterna menina, sinto hoje orgulho imenso na mulher que sou.

Hoje? Hoje quero ir ver o mar e mais que ver, quero mergulhar… embriagar-me em sal, que me arde nos olhos… porque a Vida não é para ficar a ver, mas para Viver, mesmo que às vezes arda, queime… senão não vale nada. E isso eu Sei.
Hoje quero abraços apertados, o beijo de quem Amo ao acordar. O Abraço quente da minha Mini, que há umas horas aguardou ansiosa pela meia noite para ser a primeira a me dar os parabéns… e me embeveceu ao dar-me um vídeo nosso, fantástico…

Como sou Feliz.

Mas não sou Feliz só hoje, sou Feliz todos os dias nas pequenas coisas do meu dia a dia. Cada vez mais…

Quando acordo e vejo o vulto da minha filha, de boca entreaberta ainda no Mundo dos sonhos…
Quando olho pela janela e vejo o mar, num dia de sol.
Quando recebo um ramo de flores, vindo do nada…
Quando encontro um novo bebé num ecrã do ecógrafo … e quando pelas minhas mãos o ajudo a entrar neste Mundo.
Quando vejo o olhar repleto de Amor quando mostro a uma mãe pela primeira vez o seu filho…
Quando me sento no sofá e recebo as lambidelas inquietas do meu cão, quando volto a casa.
Quando quem Amo alcança pequenas conquistas.
Quando as minhas Amigas e Amigos me mandam mensagem ou telefonam por tudo e por nada… só para contar o seu dia, ou para me perguntar como estou…
Quando respiro, só porque me sei Viva.

E agora tenho que ir… largar estas “folhas” porque quem me ama me chama para Viver mais este dia, o Meu dia… haverá razão melhor que essa para sorrir?
A companhia de quem amo, à beira do mar, sobre a brisa leve do Verão…

Se sou feliz? Sou… muitas vezes ao longo dos meus dias…

Porque aprendi a Viver o Agora, sem expectativas. Apenas percorrendo o caminho, coleccionando momentos, amando cada flor e cada pedra que surge … porque sem sombra não há luz… e só quando compreendemos isto começamos realmente a Ver.

 

Pregnancy Brain … ou Cérebro de Grávida

Pregnancy Brain … ou Cérebro de Grávida

Há uns dias atrás fui convidada para responder a uma questão peculiar…

” O cérebro de Grávida  é mito ou realidade?!”

Com esta questão pretendiam saber se a diminuição da capacidade de concentração e perda de memória a curto prazo, assim como diminuição da memória espacial/visual é mesmo real na gravidez.

Escusado será dizer que me agarrei ao teclado a escrever sobre um dos fenómenos mais transversais na gravidez… sobre o qual, quem me conhece sabe que dedico  sempre uns minutos das consultas a relembrar os maridos que é mesmo assim… e acontece com todas!

Na verdade sou só eu a praticar a função de advogada da minha paciente ( prezada incubadora do meu segundo paciente, o bebé)…

O Mundo tem que perceber que é mesmo assim… e que a grávida dedicada à sua principal função de momento ( formar todo um pequeno ser vivo) … “perde-se” um pouco em outras funções…

A boa notícia é que ao fim de cerca de um ano pós-parto, se o bebé for calmo e deixar a mãe dormir durante a noite… tudo volta ao normal.

Espreitem lá o texto na íntegra que saiu na Activa 23 julho… 

Para ler e partilhar, para que todos se lembrem que é mesmo Assim… e é tudo por um bem maior…

 

Parabéns ao Meu Amor

Parabéns ao Meu Amor

Acordei, e não estavas ao meu lado.

Pela primeira vez em 12 anos, não acordaste com o meu pequeno- almoço na cama, no 10 de junho.

Senti um vazio, que na verdade não tem grande razão de ser, já que daqui a pouco estarás aqui…

Mas quem controla o que se sente?

Corri para o teu quarto e deitei-me no meio das tuas almofadas em cima da cama e fiquei mais quente… mais perto.

All of Me loves All of You, está escrito numa delas… e sorrio, porque não há frase mais adequada para o que eu sinto por ti. Amo cada centímetro de ti.

Estás a crescer miúda, cada vez mais rápido e nem a quarentena o abrandou…

O olhar meigo e doce, com esses olhos gigantes cheios de sonhos mantém-se… um olhar que abarca o Mundo… tudo o resto se renova…

Uma adolescente encantadora (sim porque a adolescência agora começa mais cedo)… já da minha altura, que vibra com as suas músicas, séries, atores e cantores favoritos… mas que de repente me pinta o quarto de pintas cor de rosa porque se lembra de ligar o difusor de bolinhas de sabão com corante cor de rosa…

Uma ternurenta menina com um toque a rebeldia, pintada por uma distração inata e com cheiro a tudo de bom.

Já são 12 anos de conexão intensa, recheados de mil momentos… tantos acordares, tantos adormeceres agarradas, tantas viagens por vários países, tantos brunchs em casa e almoços na beira da praia… as duas juntas de mão dada.

Quero Mais Maria… quero ficar sempre por perto, com esta nossa proximidade rara… E mesmo sabendo que a adolescência é um país mais inóspito para mães peço-te que me deixes estar ao teu lado, no meio das tuas dúvidas, pequenas angústias, conquistas e desilusões.

Sim querida elas também fazem parte da Vida, mas vão te fazer crescer…

Não te quero levar ao colo… mas caminhar ao teu lado e dar-te a mão quando o salto for maior, mesmo sabendo que volta e meia vais cair…porque viver é assim.

Hoje é feriado, o feriado de Portugal… mas para mim é o TEU feriado, o dia que assinala o momento que te vi pela primeira vez e que o meu coração passou a bater fora do meu peito. Agradeço TODOS os dias este milagre que me foi dado… porque sou grata, muito grata por ser tua Mãe.

Parabéns miúda linda! Mas para mim, na verdade, todos os dias são teus…

O Domingo não foi no consultório…

O Domingo não foi no consultório…

Mais um Domingo… que sem contar, acabei por ir trabalhar…
Uma bebé quis nascer, assim sem aviso… e enquanto os pais desciam o Marão, juntamos a equipa.

Estávamos todos prontos quando chegaram… porém como o COVID da grávida é desconhecido… e não há tempo a esperar pelo resultado que entretanto fora colhido ali mesmo… equipamo-nos tal Astronautas  com várias camadas de proteção…
No fim de colocar aquilo tudo, já a suar e ainda sem ter começado, reparo que mal nos ouvimos e percebo que desta vez, se precisar de algo vou ter que gritar… bem, há sempre uma primeira vez, certo?

Não me sai da cabeça o pensamento “coitados dos colegas e enfermeiros que têm que andar assim todos os dias, na linha da frente…” . Se isto não é tortura… não sei.

No meio daquela panóplia de máscaras, óculos, viseiras, batas e mais batas, luvas e afins… a grávida sorri… dizendo que se consegue ver nos nossos olhos que estamos a sorrir de volta…
Sorrio, porque a sei tranquila, mesmo no meio daquilo tudo.
Sorrio porque sei que em breve terá a sua Maria nos braços.
Sorrio porque espero que em breve o COVID deixe de transtornar as nossas vidas…

Tenho saudades de um abraço… na verdade não sei quando voltará a haver abraços… mas recuso-me a pensar nisso até porque o dia está magnífico e ao voltar a casa, contemplo o mar e nele vejo a Esperança.

Os bebés continuam a nascer encantadores, o sol continua a nascer e a mergulhar no mar todos os fins de tarde… E eu, migalha de areia, continuo a Acreditar…

 

PS: créditos da fotografia – Anestesista Top (A.L.)

Uma Páscoa diferente & COVID19 na Gravidez II

Uma Páscoa diferente & COVID19 na Gravidez II

Uma Páscoa tão diferente… não há folar… estamos “presos” em casa…

Mas como gosto sempre de ver o copo meio cheio e não meio vazio… e também porque é preciso LUZ quando o dia se acinzenta… Na Verdade estamos longe, mas perto… o pão de ló foi feito em casa com as crianças… sentimos a ausência de muitos dos nossos, mas é uma saudade boa… porque em breve sentimos que tudo isto vai mudar… e vamos de certa forma dar mais valor ao que por momentos deixamos de ter…

Aproveitemos, como Jesus fez para renascer… no meio de da pandemia e das restrições que vivemos, acordar com uma nova versão de nós mesmos… mais tolerantes, menos egoístas, menos egocêntricos, mais “coloridos”, mais amáveis… com uma nova visão do Mundo e gratos com tudo o que temos e que damos por garantido! ( mas não é…)

Não podia deixar de partilhar a conversa agradável, como sempre, que tive ontem com a Mariana D’Orey, sobre o COVID19 & a Grávida… em poucos minutos e num formato diferente ( my god… uma conversa num ecrâ)… cliquem AQUI para verem a nova versão dos Filhos & Cadilhos…